Cultura

Cerca de 10% dos portugueses subscrevem alguma plataforma de streaming

Em 2019, 22 em cada 100 lares portugueses tinham acesso a pelo menos um serviço de televisão por subscrição. No que diz respeito à média da UE, o valor desce para 18 em cada 100.

Portugal lidera a lista de países da União Europeia (UE) que mais aderem a serviços de streaming. Segundo o Observatório Europeu do Audiovisual (OEA), há no país 14 serviços de televisão por subscrição e cerca de 1,4 milhões de subscritores.

O relatório sobre tendências de consumo de serviços de televisão por subscrição a pedido em 2020, na União Europeia, revelou que os três operadores "mais populares" entre os portugueses são a Netflix (47%), a AppleTV (21%) e a Amazon (13%). 

Em 2019, 22 em cada 100 lares portugueses tinham acesso a pelo menos um serviço de televisão por subscrição. No que diz respeito à média da UE, o valor desce para 18 em cada 100. No entanto, as receitas deste serviço representavam apenas 1,1% do total do mercado audiovisual nacional – a percentagem mais baixa do espaço europeu,

Os serviços de video on demand têm crescido a uma velocidade abismal na UE nos últimos anos. Em 2010, geraram 388,8 milhões de euros de receita e, dez anos mais tarde, em 2020, o valor aumentou trinta vezes para 11,6 mil milhões. Em termos de subscritores, o valor aumentou de 28,7 milhões para 140 milhões.

Em 2020, a Netflix liderou o mercado, com 5,3 mil milhões de euros de receita e 54,4 milhões de subscritores em 28 países. Seguiu-se a Amazon Prime Video com 910 milhões de euros de receitas e 29 milhões de suscritores.