Economia

AHRESP. Hotéis sem atividade e sem acesso ao layoff simplificado

No entender da associação, estes estabelecimentos devem ter acesso ao layoff simplificado para apoio à manutenção dos seus postos de trabalho, nos mesmos moldes aplicáveis às atividades que, legalmente, são obrigadas a encerrar

Os hotéis estão sem atividade mas não têm acesso ao layoff simplificado. O alerta é dado pela AHRESP ao garantir que "à semelhança do que aconteceu no primeiro confinamento, os hotéis, estabelecimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local podem continuar abertos. Porém, neste confinamento, por força de pesadas restrições, nomeadamente dever geral de recolhimento e impedimento à circulação, estes estabelecimentos não estão a registar qualquer atividade, pelo que muitos se mantêm encerrados".

No entender da associação, estes estabelecimentos devem ter acesso ao layoff simplificado para apoio à manutenção dos seus postos de trabalho, nos mesmos moldes aplicáveis às atividades que, legalmente, são obrigadas a encerrar, uma vez que, "o efeito sentido é, na prática, o mesmo".

Estas declarações surgem no mesmo dia em que o Governo revelou que já aprovou cerca de 215 milhões de euros de apoios a fundo perdido para o setor do turismo, dos quais cerca de 177 milhões já foram pagos. De acordo com o  ministro da Economia, Siza Vieira, no total dos apoios disponibilizados, entre apoios ao emprego e ao layoff no setor do turismo, o valor supera os 2200 milhões de euros.

Siza Vieira reconheceu, no entanto, que o impacto da terceira vaga da pandemia será negativo e, por isso, será necessário "manter e reforçar os apoios ao emprego e à economia".