Desporto

Everton vence Tottenham em jogo impróprio para cardíacos

A partida entre o Tottenham de José Mourinho e o Everton, para a Taça de Inglaterra, acabou com a equipa da casa a vencer por 5 a 4, e rendeu do primeiro ao último segundo.

Foi uma noite emocionante no Goodison Park, com um total de nove golos ao longo da noite.

Logo aos 3 minutos, Davinson Sanchez inaugurou o marcador, colocando os visitantes em vantagem. Mas rapidamente o Everton se fez à estrada e arrancou.

O primeiro golo da equipa da casa veio aos 36 minutos, pelos pés de Dominic Calvert-Lewin, que, dois minutos depois, assistiu Richarlison. Estava feita a reviravolta no marcador. Como se não bastasse o golo de vantagem, foi cedida uma grande penalidade ao Everton, que Sigurdsson bateu, fazendo o três a um.

Os spurs não desistiram, no entanto, e nos últimos instantes da primeira parte, Erik Lamela reduziu a distância.

Na segunda parte, aos 57 minutos, a equipa orientada por José Mourinho atingiu a igualdade no marcador. Sanchez bisou e fez o três a três.

A emoção não parou por aí. O duelo entre as duas equipas manteve-se aceso, e aos 68 minutos o Everton voltou a colocar-se em vantagem, com Richarlison a fazer o sétimo golo da partida.

Mas os spurs estavam vincados em não deixar fugir a presença na Taça, e, aos 83 minutos, Harry Kane foi assistido pelo sul-coreano Son Heung-min e fez o empate a quatro bolas.

O jogo seguiu para prolongamento. Não foram suficientes 90 minutos para decidir se Everton ou Tottenham Hotspur passariam à fase seguinte na Taça de Inglaterra.

Aos 97 minutos, no entanto, Bernard voltou a colocar o Everton em vantagem, e fez o cinco a quatro.

Foram 120 minutos de emoção, que viram um total de nove golos, e que permitem ao Everton seguir em frente na Taça de Inglaterra, deixando o Tottenham de José Mourinho para trás.