Economia

Wuhan. Coronavírus já circulava em dezembro, diz OMS

De acordo com o coordenador da delegação da OMS responsável por esta missão, em dezembro já havia pelo menos uma dúzia de cadeias de transmissão.

A equipa da Organização Mundial da Saúde (OMS), que esteve quatro semanas em Wuhan, terá encontrado provas de que o novo vírus já estava a circular amplamente na cidade quando o primeiro caso foi identificado em dezembro 2019.

De acordo com o coordenador da delegação da OMS responsável por esta missão, em dezembro já havia pelo menos uma dúzia de cadeias de transmissão.

Peter Ben Embarek sublinhou também que os investigadores da OMS estão a tentar ter acesso o mais rapidamente possível a centenas de amostras de sangue de residentes de Wuhan. Contudo, os especialistas ainda não tiveram permissão de Pequim para analisar estas amostras.

Durante a visita à cidade chinesa, os especialistas tiveram também oportunidade de falar com o primeiro paciente identificado pelas autoridades locais. O homem, na casa dos 40 anos, não tinha viajado e disse ter sido infetado no dia 8 de dezembro.

O especialista em segurança alimentar da OMS recebeu também, durante a missão, por parte dos cientistas chineses dados de 147 casos de Covid-19 que ocorreram em Wuhan e nas imediações da cidade em dezembro do ano passado.

Ainda, em resultado da missão, a OMS conseguiu reunir pela primeira vez 13 amostras diferentes de sequências genéticas do SARS-COV-2, referentes ao último mês de 2019. Estas amostras se forem analisadas com mais dados da China poderão dar importantes pistas sobre o local e o tempo em que ocorreu a epidemia antes de dezembro do ano passado.