Desporto

Federação cubana anuncia falecimento de Alfredo Quintana

O hospital de São João ainda não confirmou oficialmente a morte de Alfredo Quintana, 32 anos, guarda-redes de andebol do FC Porto e da seleção nacional.


O hospital de São João ainda não oficializou o óbito, mas a Federação Cubana de Andebol anunciou esta quarta-feira o falecimento de Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto e da seleção nacional.

"A Federação Cubana de Andebol lamenta o falecimento de Alfredo Quintana, um atleta excelente formado no país e que, apesar de competir por outra nação, nunca perdeu a sua condição de cubano. Aos familiares, amigos e família do andebol mundial, os nossos sentidos pêsames", lê-se numa mensagem assinada por Raymel Reyes Collante, secretário-geral do organismo, citado pela SportHD News.

Durante a tarde, a unidade tinha confirmado aos media que a situação de Quintana “era muito grave, o que até levou ao adiamento dos jogos agendados para esta quarta-feira da Liga portuguesa de andebol.

O atleta sofreu uma paragem cardiorrespiratória no treino da passada segunda-feira. Quintana caiu inanimado ainda numa fase inicial da sessão, quando os jogadores se recreavam numa partida de futsal. De início, os colegas julgaram tratar-se de (mais) uma brincadeira do guarda-redes luso-cubano, mas rapidamente confirmaram a gravidade da situação. Quintana terá sido prontamente assistido com o apoio de uma viatura do INEM e transportado para o Hospital de São João, onde se encontra internado há dois dias.

Alfredo Quintana, 32 anos, nasceu em Cuba, mas tem nacionalidade portuguesa. No total, somou 72 internacionalizações pela seleção portuguesa – a última das quais no último Campeonato do Mundo, no Egito, onde Portugal alcançou a sua melhor classificação de sempre (10.º lugar). O guarda-redes fez parte da equipa do FC Porto desde 2010, onde realizou 431 jogos.