Internacional

Fidesz de Órban abandona bancada do PPE

Saída foi comunicada ao líder do grupo político pelo próprio primeiro-ministro húngaro Viktor Órban.


O partido húngaro Fidesz anunciou, esta quarta-feira, que vai renunciar à sua filiação ao grupo político a que pertencia no Parlamento Europeu.

Numa carta dirigida ao líder do Partido Popular Europeu (PPE), Manfred Weber, o primeiro-ministro húngaro informou que os eurodeputados do Fidesz iriam sair do grupo político, que agrega partidos do centro-direita com representação no Parlamento Europeu.

O anúncio seguiu-se depois da aprovação de um novo regulamento, que permite a suspensão ou a expulsão de delegações. Membros de outros grupos já estavam à espera da medida para propor a suspensão do Fidesz. O grupo do PPE votou maioritariamente a favor da nova regulamentação.

Viktor Órban sublinhou na mesma carta que a limitação da capacidade dos membros do Fidesz no Parlamento Europeu “priva os eleitores húngaros dos seus direitos democráticos”

Depois das divergências entre a União Europeia e Viktor Órban acerca do Estado de Direito no plano orçamental europeu, a saída dos 12 eurodeputados húngaros do PPE, deverá resultar numa menor influência de Órban em Bruxelas.