Sociedade

Migrantes detidos em Vila Real de Santo António vão ser expulsos do país

Os três homens deverão permanecer no Centro de Instalação Temporária do aeroporto de Faro enquanto aguardam a expulsão.


Os três migrantes ilegais detidos pela Polícia de Segurança Pública (PSP) de Vila Real de Santo António, na segunda-feira, irão ser expulsos de Portugal, segundo uma ordem do tribunal. 

Assim, "enquanto é preparado o processo de expulsão do território nacional", os três homens deverão permanecer no Centro de Instalação Temporária (CIT) do aeroporto de Faro, adiantou à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Faro da PSP.

Recorde-se que a Polícia Marítima "localizou cerca das 08h10 de segunda-feira, na praia de Santo António", uma "embarcação abandonada", tendo sido realizadas imediatamente "buscas nas imediações para ver se havia alguém que pudesse ser relacionado com a embarcação", mas sem resultados, disse o capitão do porto algarvio, Rui Vasconcelos Duarte.

Ainda esta terça-feira, o da PSP, Hugo Marado, disse, em conferência de imprensa, que as autoridades estão à procura de mais 13 a 14 migrantes fugidos na cidade de Vila Real de Santo António, que também viajaram no barco encontrado ontem.

"A informação foi transmitida às forças e serviços de segurança da região e o nosso dispositivo, nomeadamente o sotavento, encontra-se especialmente atento a esta questão. É possível que alguns ainda se encontrem em território nacional, mas poderá ter acontecido já o contrário, no caso de eventual ida para Espanha", indicou Hugo Marado.

Esta é sétima embarcação que chega à costa algarvia proveniente do norte de África, desde dezembro de 2019.