Economia

Volume de negócios da Renault cai 1,1% para 10 015 milhões

O maior contributo veio da marca Dacia com 121231 unidades.

As vendas do grupo Renault aumentaram 1,1% no primeiro trimestre deste ano, para 665 038 unidades, e o volume de negócios recuou 1,1% para 10015 milhões de euros, anunciou o fabricante automóvel.

Na Europa, na área dos particulares, as vendas de automóveis elétricos e híbridos representaram 23% do total do grupo.

O maior contributo veio da marca Dacia com 121231 unidades.

No entanto, a marca russa Lada vendeu menos 0,1% no primeiro trimestre deste ano, para 90.472 veículos, face a idêntico período do ano passado.

Em todo o mundo, o grupo vendeu 42.951 veículos elétricos e híbridos, sendo que espera que esse número suba num futuro próximo, com o lançamento do Dacia Spring, um veículo elétrico mais barato que o dos seus concorrentes.

No final de março, o grupo tinha um 'stock' acumulado de 487.000 veículos, o que representa uma queda 26% em relação aos 661.000 veículos de há um ano.

O grupo Renault apresentou no ano passado o pior resultado financeiro da sua história, com um prejuízo de 8.008 milhões de euros, mais de metade atribuídos ao desempenho da japonesa Nissan e outra parte devida à queda da sua própria atividade, afetada pela crise gerada pela pandemia de covid-19.