Cultura

Óscares 2021: Uma cerimónia diferente

Na madrugada do dia 26 de Abril, o país vai parar para assistir à 93.ª edição da cerimónia dos Óscares transmitida pela RTP.

Ao contrário do que aconteceu com outras grandes cerimónias de prémios cinematográficos, como os Globos de Ouro ou os BAFTA, os Óscares acontecerão presencialmente. A cerimónia dos prémios da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas decorrerá no dia 25 de Abril (amanhã)  e transportará os espectadores, não só até o Dolby Theatre em Hollywood & Highland Center, como também a vários outros locais do mundo, via satélite. Pela primeira vez, os Óscares também acontecerão fora dos EUA, de forma a evitar viagens durante a pandemia. As cidades escolhidas foram Londres, Paris e Praga.

Por esta altura, todos os nomeados internacionais já estão em Los Angeles tendo sido submetidos ao teste da Covid-19. Já os nomeados dos EUA devem ser testados até dia 25 de abril.

Mais de 20 anos depois da SIC, TVI e Fox, a cerimónia será transmitida em exclusivo a partir do canal 1 da RTP, numa estreia que liga o canal público com o cinema e os seus profissionais, «com o intuito de aproximar o público do melhor que se faz no cinema no mundo inteiro».

Este foi, também o ano em que a Academia abriu portas ao streaming, que levou os filmes do cinema, ao Disney+, Netflix, Amazon Prime Video, Vimeo e video on demand. Tal como é o caso de Mank, na categoria de Melhor Filme, disponível na Netflix; Os 7 de Chicago , na mesma categoria e na mesma plataforma de streaming; O Som do Metal, disponivel na Amazon e que nomeia Riz Ahmed para a categoria de Melhor Ator ou mesmo Wolfwalkers, nomeado para a categoria Melhor Animação, disponível na Apple TV+.

No que toca à célebre festa anual de celebração dos Óscares, tradicionalmente organizada por Elton John,  deixa de ser exclusiva a celebridades e, pela primeira vez, quem quiser pode aceder ao evento virtualmente, pagando 16,99 euros.

Contudo, há uma coisa que não muda: à semelhança dos 30 anos anteriores, todos os lucros destinam-se à Elton John AIDS Foundation, que luta contra a SIDA.