Vida

Paulo Gustavo doou mais de 70 mil euros para a compra de oxigénio em Manaus, conta amiga de longa data

"Como eu admiro o ser humano que você é. A sua generosidade me emociona", disse Susana Garcia.


Uma onda de mensagens para a recente vítima da covid-19, o humorista Paulo Gustavo, está a circular nas redes sociais no Brasil.

A realizadora e amiga de longa data do ator, Susana Garcia, contou num texto partilhado no Instagram que o comediante ajudou várias pessoas durante a pandemia e que doou 500 mil reais, cerca de 77.500 euros, para a compra de oxigénio para os hospitais no estado de Manaus.

"Como eu admiro o ser humano que você é. A sua generosidade me emociona. Você, na pandemia, depositou por três meses, mil reais por mês para quase 120 pessoas que trabalharam nos filmes que nós fizemos. Você mandou um email para todo mundo das equipas perguntando quem estava precisando de ajuda. E as pessoas foram tão corretas, que várias falaram que estavam conseguindo segurar e que não precisavam. Mas a maioria recebeu essa ajuda", relatou a amiga.

"E na crise em Manaus, você enviou 500 mil reais [77.500 euros] para compra de oxigénio e nunca divulgou nada. Lembro um dia, antes de você ser entubado, que você me disse que estava sentindo muita falta de ar, mesmo com cateter de oxigénio, e que você estava feliz de ter comprado oxigénio para as pessoas", sublinhou.

Paulo Gustavo morreu esta quarta-feira, dia 5 de maio, devido a uma embolia pulmonar, uma consequência da covid-19.