Internacional

UE está "disponível" para negociar suspensão das patentes de vacinas, caso haja uma "proposta concreta"

Segundo o presidente do Conselho Europeu, o levantamento das patentes não é a “bala mágica” a curto prazo para o aumento de produção de vacinas.


Os líderes europeus estão “disponíveis” para negociar a suspensão das patentes das vacinas contra a covid-19 com os Estados Unidos, caso haja uma “proposta concreta”, anunciou o presidente do Conselho Europeu, este sábado.

Porém, segundo Charles Michel, o levantamento das patentes não é a “bala mágica” a curto prazo para o aumento de produção de vacinas.

"Sobre a propriedade intelectual, não pensamos que, a curto prazo, esta seja a bala mágica, mas estamos disponíveis para nos empenharmos neste tópico assim que uma proposta concreta seja posta em cima da mesa", afirmou o presidente, no Porto, onde está a decorrer a Cimeira Social do Conselho Europeu.

Em declarações aos jornalistas, o responsável belga frisou que os chefes de Governo e de Estado da União Europeia (UE) "concordaram que é preciso fazer tudo o que for possível para aumentar em todo o mundo a produção de vacinas".

"No que toca à solidariedade internacional, estamos totalmente empenhados através da COVAX [mecanismo de acesso às vacinas], mas também porque na Europa tomámos a decisão de tornar possível a exportação de vacinas, e encorajamos todos os parceiros a facilitar a exportação das mesmas", salientou Charles Michel.

De frisar que este tema não foi discutido na cimeira a decorrer no Porto, tendo em vista a sua análise num Conselho Europeu marcado para 25 de maio.