Sociedade

PJ recupera 150 mil euros em obras de arte, entre elas um quadro de Almada Negreiros

Outro dos bens recuperados foi um painel com mil azulejos do século XVII, A Adoração dos Pastores que tinha sido levado de uma capela numa quinta da Várzea de Sintra.


A Polícia Judiciária (PJ) deteve quatro pessoas e apreendeu várias obras de arte e bens culturais no valor de 150 mil euros, no âmbito de uma série de ações policiais conjugadas com a Europol, inseridas na operação Pandora V, desenvolvida em trinta e um países europeus.

Entre as obras recuperadas encontra-se um quadro de Almada Negreiros.

“Esta operação europeia dirigiu-se ao combate à atividade criminosa de furto, tráfico e viciação de obras de arte e bens culturais, tendo sido efetuadas significativas apreensões em alguns dos referidos países”, informou a PJ em comunicado.

Um dos bens recuperados foi um painel com mil azulejos do século XVII, A Adoração dos Pastores que tinha sido levado de uma capela numa quinta da Várzea de Sintra. Foram detidos três suspeitos.

A PJ recuperou também um quadro de Almeida Negreiros, tendo sido detido um homem.

No total, a operação internacional da Europol, que decorreu entre 1 de junho e 31 de outubro do ano passado, conseguiu apreender 56 400 bens culturais, incluindo objetos arqueológicos, mobília, moedas, quadros, instrumentos musicais e esculturas. ​​​​​​

Veja aqui algumas das peças recuperadas em Portugal