Desporto

OMS considera que movimentos dos adeptos do Euro'2020 devem ser melhor acompanhados

Já foram detetados centenas de casos de infeção em adeptos que se deslocaram aos estádios para assistir a encontros da competição de futebol. 


A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou, esta quinta-feira, que as cidades-sede dos jogos do Euro2020 devem garantir um melhor acompanhamento dos adeptos, antes da chegada e à saída dos estádios.

“Precisamos de olhar muito além dos estádios”, disse Catherine Smallwood, que faz parte do Departamento de Emergência Sanitária da OMS para a Europa.

É de realçar que foram detetados centenas de casos de infeção em adeptos que se deslocaram aos estádios para assistir a encontros da competição de futebol, nomeadamente escoceses que regressaram de Londres ou finlandeses provenientes de São Petersburgo.

“O que temos de ver nos estádios é como é que as pessoas chegam lá. Se estão a deslocar-se em comboios, de autocarro ou meios individuais", defendeu a responsável.

Também Hans Kluge, diretor regional da OMS para a Europa, foi questionado sobre a possibilidade de o Euro2020 estar a contribuir para a propagação do vírus. O responsável disse esperar que não, mas não descartou essa possibilidade.

Desta forma, a OMS defende que os movimentos dos adeptos devem ser melhor acompanhados quando saem dos estádios, sobretudo nas deslocações a restaurantes ou estabelecimentos muito movimentados.

Recorde-se que São Petersburgo irá receber o jogo dos quartos de final entre a Suíça e a Espanha, na sexta-feira, e Londres recebe as meias-finais, a 6 e 7 de julho, e a final a 11 de julho.