Vida

"Gorda, prostituta e mãe terrível". Amiga da família Spears conta pormenores da tutela "abusiva" do pai de Britney

Recorde-se que, no início deste mês, um juiz do tribunal de Los Angeles negou o pedido de Britney Spears para pôr fim à tutela de Jamie Spears.


Nos primeiros momentos em que Britney Spears ficou sob a tutela do pai, Jamie Spears, a cantora foi alegadamente ofendida pelo progenitor ao ser chamada “gorda”, “prostituta” e “mãe terrível”.

Estes pormenores foram contados pela amiga próxima da família Jacqueline Butcher à revista The New Yorker, numa investigação que explica que Jamie chocou todos à sua volta quando decidiu controlar a vida da princesa da pop em 2008, após esta ter sido levada a um psiquiatra.

"O Jamie disse, 'querida'... e eu pensava que ele ia dizer, 'nós amamos-te, mas precisas de ajuda", contou Jacqueline Butcher à revista.

"Mas o que ele disse foi 'estás gorda. O pai vai pôr-te a fazer uma dieta e com um treinador, e vais voltar a ficar em forma'", recordou a amiga, sublinhando que naquele momento ficou indignada, uma vez que o pai de Britney só parecia querer que a filha voltasse a trabalhar o quanto antes.

"Ele dizia-lhe tudo na cara, dizia que era uma prostituta e uma mãe terrível", revelou Butcher, ao acrescentar que Britney apenas poderia ver os filhos caso “obedecesse ao pai”.

Recorde-se que, no início deste mês, um juiz do tribunal de Los Angeles negou o pedido de Britney Spears para pôr fim à tutela de Jamie Spears.

Uma semana antes, a cantora fez um testemunho emocionado, no qual apelou ao fim de uma “tutela abusiva” do pai, de quem disse que tinha medo, uma vez que controlava a sua vida desde 2008, impedindo-a a trabalhar e obrigando-a a usar contracetivos para não ter mais filhos.