Internacional

Presidente do Haiti assassinado em casa por grupo de homens armados

O assassinato de Jovenel Moise ocorre num momento em que os ataques de violência dos gangues estão a crescer naquele país das Caraíbas.


O Presidente do Haiti, Jovenel Moise, foi assassinado, esta quarta-feira, na sua casa por um grupo de homens armados, confirmou o primeiro-ministro do país.

Segundo Claude Joseph, "o presidente foi assassinado em sua casa por estrangeiros que falavam inglês e espanhol". O governante, citado pela AFP, classificou o crime como um “ato odioso, desumano e bárbaro”.

O grupo de homens armados terá assaltado a habitação de Jovenel Moise e disparado vários tiros. A primeira-dama não saiu ilesa do ataque e precisou de ser hospitalizada, embora tenha sofrido apenas ferimentos ligeiros.

O primeiro-ministro haitiano pediu tranquilidade à população e assegurou que o Exército e a polícia estão preparados para manter a ordem no país.

O assassinato de Moise ocorre num momento em que os ataques de violência dos gangues estão a crescer naquele país das Caraíbas.