Sociedade

Agente da PSP de Lisboa e mulher detidos por burlas em várias zonas do País

Mulher ficou em prisão preventiva e agente ficou proibido de exercer funções que permitam receber denúncias.


A PSP deteve, esta quinta-feira, um agente do Comando Metropolitano de Lisboa e a sua mulher por burla qualificada. 

Os crimes ocorreram em várias zonas do País e "consistiam na aquisição de bens e serviços, falsificando os comprovativos de pagamento", informa a PSP, em comunicado.

A investigação foi iniciada há vários meses e culminou num mandado de busca domiciliária, no qual foram apreendidos diversos elementos de prova.

Os detidos já foram alvo de primeiro interrogatório, após o qual a mulher ficou em prisão preventiva. Já o agente da polícia ficou proibido de exercer funções que permitam receber denúncias, bem como a proibição de contacto com os ofendidos.

As autoridades adiantam ainda que o polícia “vai ser sujeito a procedimento disciplinar, tendo já em instrução vários processos, alguns deles motivados por denúncias apresentadas anteriormente".