Sociedade

Incidência volta a subir no segundo dia consecutivo com 16 óbitos por covid-19

RT e internamentos registam descidas.


Segundo o boletim epidemiológico da DGS desta sexta-feira, Portugal registou, nas últimas 24 horas, 3.794 novos casos de covid-19 e 16 mortes associadas à doença. Desde março de 2020, o país já confirmou 947.038 contágios e 17.264 óbitos. 

O boletim revela que 1.450 dos 3.794 novos casos foram diagnosticados na região de Lisboa e Vale do Tejo, 1.455 no Norte, 352 no Centro, 281 no Algarve e 132 no Alentejo. Nos Açores há 83 novas infeções e na Madeira 41.

No que diz respeito às 16 mortes registadas, sete ocorreram no Norte, três em Lisboa e Vale do Tejo, duas no Centro, duas no Alentejo e duas no Algarve. Este é a segunda vez seguida com 16 óbitos, antes destes dias era preciso recuar a 22 de março para encontrar um número igual de vítimas mortais.

O número de internados baixou ligeiramente e estão agora 855 pessoas com covid-19 nos hospitais portugueses, menos cinco do que na quinta-feira. Nos Cuidados Intensivos encontram-se 178 infetados, o mesmo número de ontem.

O número de recuperados registou uma subida de 3.232, elevando para 876.240 o total de pessoas que deixaram de ter a doença ativa nas últimas 24 horas.

Neste momento há 53.534 casos ativos de covid-19 no país e as autoridades de saúde têm 81.851 contactos sob vigilância.

Os valores da incidência e do índice de transmissibilidade (Rt) foram atualizados pela DGS, como é habitual à sexta-feira. A incidência nacional passou de 409,0 casos de infeção por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias para 418,3. Considerando apenas o território continental, a descida foi de 430,8 para 421,3.

Quanto ao Rt nacional, voltou a descer e situa-se em 1,07, na última atualização era de 1,09. O mesmo se tendo em consideração apenas o território continental.

A DGS também atualizou hoje os dados relativos aos concelhos e, de acordo com o novo balanço, há cinco municípios, mais dois do que na semana passada, com uma taxa de incidência superior a mil casos por 100 mil habitantes.

No Porto a incidência subiu de 758 para 871 casos, ultrapassando assim Lisboa, que passou dos 831 para 840 casos.

Consulte aqui o boletim na íntegra.