Sociedade

Praias de Espinho interditadas a banhos após reação alérgica em crianças

Oito crianças foram afetadas. Ainda não é conhecida a causa da reação alérgica.

 


Várias praias de Espinho ficaram, esta quarta-feira, interditadas a banhos após oito crianças terem tido reações alérgicas na pele durante uma ida ao mar.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, as crianças já foram transportadas para o hospital, mas ainda não se sabe a causa da reação alérgica.

“Desconhece-se a causa, mas as crianças tiveram uma reação alérgica na pele depois de terem ido à água e os Bombeiros Voluntários do Concelho de Espinho [BVCE] foram chamados ao local para lhes prestar assistência médica”, disse fonte do CDOS à agência Lusa.

As praias em causa estão localizadas entre a Praia da Baía e a da Rua 37.

O comandante dos BCVE, Pedro Louro, afirmou à agência de notícias que esta não é a primeira vez que uma ida ao mar provoca uma reação alérgica. Na terça-feira, “já situação idêntica se verificou num adulto”, mas a análises às águas revelaram “valores normais”.

“Na semana passada houve um caso semelhante em Gaia, ontem [terça-feira] houve o tal adulto aqui em Espinho e hoje foram estas oito crianças, todas com idades dos 7 aos 10 anos e pertencentes ao mesmo grupo”, acrescenta.