Sociedade

Engenheiro Grade Ribeiro que esteve envolvido no CCB e na Fundação Champalimaud morreu vítima de queda

Manuel José Grade Ribeiro é um nome de referência na engenharia hidráulica em Portugal. Morreu na sequência de uma queda durante uma caminhada junto à ria de Alvo, em Portimão. 


O engenheiro Manuel José Grade Ribeiro é a vítima que morreu, esta quarta-feira, ao cair durante uma caminhada junto à ria de Alvo, em Portimão, confirmou o presidente da Associação Portuguesa de Projetistas. 

Grade Ribeiro é um nome de referência na engenharia hidráulica em Portugal, tendo estado envolvido em projetos do Centro Cultural de Belém e da Fundação Champalimaud. 

"Era um especialista em águas e esgotos, que trabalhou com muitos arquitetos de referência. Era uma referência na engenharia hidráulica em Portugal", frisou o presidente da Associação Portuguesa de Projetistas, Jorge Meneses, em declarações à agência Lusa.

Segundo Jorge Meneses, Grade Ribeiro era uma pessoa com "vitalidade" e "muito atenta", sendo também autor de diversas exposições de pintura. 

"Era uma pessoa muito atenta, que adorava pensar nos assuntos a sério. Era um engenheiro na verdadeira definição do termo, uma pessoa com engenho", destacou Jorge Meneses. 

Manuel José Grade Ribeiro morreu, esta manhã de quarta-feira, devido a uma queda fatal, enquanto fazia uma caminhada no paredão nascente da barra da ria de Alvor, em Portimão. O alerta para o acidente foi dado às 19h29 por um popular que testemunhou o sucedido. 

De acordo com o comunicado da Autoridade Marítima Nacional (AMN), o óbito foi declarado no local pelo médico do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), após 45 minutos de manobras de reanimação, com recurso a oxigenoterapia e ao Desfibrilhador Automático Externo (DAE).

"À chegada ao local, os elementos do Projeto "SeaWatch" resgataram a vítima para fora da zona rochosa, com auxílio de um familiar e de um popular, tendo constatado que a mesma se encontrava inconsciente e apresentava um ferimento grave na zona da cabeça, iniciando de imediato as manobras de reanimação, com o apoio de dois enfermeiros que se encontravam no local, até à chegada dos Bombeiros Voluntários de Portimão e do INEM", explicou a AMN. 

O corpo foi transportado para morgue do hospital de Portimão, após indicações do Ministério Público.