Economia

Lagarde considera "muito improvável" subida das taxas de juro em 2022

E referiu que são necessárias determinadas condições que "precisam de ser satisfeitas antes de as taxas começarem a subir", revelou na cerimónia de aniversário dos 175 anos do Banco de Portugal. 


A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, considerou  "muito improvável" que estejam reunidas as condições para subir as taxas de juro em 2022.

E referiu que são necessárias determinadas condições que "precisam de ser satisfeitas antes de as taxas começarem a subir", revelou na cerimónia de aniversário dos 175 anos do Banco de Portugal. 

"Apesar da atual subida da inflação, as perspetivas para a inflação no médio prazo permanecem moderadas, e portanto é muito improvável que essas três condições sejam satisfeitas no próximo ano", disse.