Economia

Aviação. Sete mil pedidos de reembolso pendentes

A Anac admite, no entanto, que até ao final do ano, a situação esteja resolvida, uma vez que há esse compromisso por parte das transportadores. 


A Autoridade Nacional da Aviação Civil (Anac) anunciou  que estão pendentes cerca de sete mil  pedidos de reembolso por voos cancelados devido à covid-19, de um total de dois milhões, estimando concluir os reembolsos até final do ano.

A entidade admite, no entanto, que até ao final do ano, a situação esteja resolvida, uma vez que há esse compromisso por parte das transportadores. 

"Significa que houve uma grande recuperação e que os prazos de resposta, neste momento, em situações de regra, estão próximos dos sete dias", disse numa audição parlamentar Tânia Cardoso Simões, indigitada para o cargo de presidente do Conselho de Administração da Anac, explicando que os números foram atualizados na terça-feira.

Em comunicado divulgado há um mês, a Associação Portuguesa de Agências de Viagens (APAVT) e a homóloga espanhola, a Confederação Espanhola das Agências de Viagens (CEAV), classificaram como "inaceitável" algumas companhias aéreas não terem ainda reembolsado empresas dos dois países, de voos cancelados devido à pandemia, e lembraram que a "recusa em pagar estes montantes constitui uma violação dos direitos dos passageiros portugueses e espanhóis".