Vida

Kanye West diz que "quando Deus unir" a sua relação com Kim Kardashian "milhões de pessoas ficarão inspiradas"

Ye e Kim Kardashian divorciaram-se em fevereiro. As afirmações do artista surgem pouco depois de a ex-mulher ser fotografada de mão dada com o humorista Pete Davidson, após semanas de rumores de uma possível relação.


Ye, mais conhecido pelo nome de nascimento Kanye West, disse, na quarta-feira, que acredita que Deus irá “salvar” a sua relação com a sua ex-mulher, a socialite Kim Kardashian, e que precisa de "voltar para casa" e “estar ao lado dos filhos”.

Durante uma campanha de distribuição de refeições a pessoas em situação de sem-abrigo, em Los Angeles, o rapper, de 44 anos, pegou num microfone para partilhar uma “mensagem de fé” com os presentes.

“A narrativa que Deus quer é que você perceba que todos podemos ser redimidos”, começou por dizer, citado pelo The Sun.

"Cometemos erros. Eu cometi erros. Fiz coisas enquanto marido publicamente que não eram aceitáveis, mas hoje, por qualquer razão - não sabia o que iria acontecer - estou aqui para mudar a história", acrescentou, sublinhando que “não deixará” que nenhum casal de televisão interfira na “narrativa da sua família”.

Ye e Kim Kardashian divorciaram-se em fevereiro, após sete anos de casamento, e têm quatro filhos em comum – North, de oito anos, Saint, de cinco, Chicado, de três, e Psalm, de dois –, motivo pelo qual “precisa de voltar para casa”.

“Eu sou o pai da minha família. Tenho de estar perto dos meus filhos o máximo possível. Preciso de voltar para casa. Estou a fazer de tudo para estar próximo deles”, afirmou.

No final do seu discurso, o rapper sublinhou que “quando Deus unir” o casal, milhões de pessoas ficarão inspiradas. “Se o inimigo conseguir separar Kimye [nome ao casal pelos fãs, junção de Kim e Kanye], haverá milhões de pessoas que sentirão essa separação... Mas quando Deus unir Kimye, haverá milhões de pessoas que serão inspiradas que poderão ver que é possível superar a separação”, frisou.

As afirmações do artista surgem pouco depois de a ex-mulher ser fotografada de mão dada com o humorista Pete Davidson, após semanas de rumores de uma possível relação.