Economia

Taxa de desemprego mantém-se nos 6,4%, mas população empregada cai

A população empregada diminuiu 0,3% em relação a setembro, a primeira queda em termos mensais desde janeiro deste ano. 


A taxa de desemprego em outubro manteve-se nos 6,4%, não sofrendo alterações face a setembro. Contudo recuou 0,2 pontos percentuais (p.p.) face a três meses antes e 1,2 pontos em relação ao mês homólogo do ano anterior. De acordo com os dados provisórios, revelados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), registou-se também um recuo da população empregada, pela primeira vez desde janeiro deste ano.

Segundo o gabinete de estatística, a população empregada (de 4,822 milhões de pessoas) diminuiu 0,3% em relação a setembro, a primeira queda em termos mensais desde janeiro deste ano. Comparativamente ao mês homólogo de 2020, verificou-se a um aumento de 2,9%.

Com a queda do emprego, a população desempregada (de 331,6 mil pessoas) subiu ligeiramente, cerca de 1% face ao mês anterior, mas diminuiu 13,8% face ao mesmo mês do ano anterior.

Também a população inativa (2,528 milhões) subiu 0,5% face a setembro, mas recuou 2,6% em relação a outubro de 2020. 

Já a taxa de subutilização de trabalho — que agrega a população desempregada, o subemprego de trabalhadores a tempo parcial, os inativos à procura de emprego, mas não disponíveis e os inativos disponíveis, mas que não procuram emprego — fixou-se nos 11,8%, menos 0,2 p.p. do que no mês anterior e 3 p.p. em termos homólogos.

 

Os comentários estão desactivados.