Sociedade

Internamentos por covid-19 descem, mas não havia tantas mortes desde 18 de março

O número de internados desceu depois de 26 dias consecutivos a subir, mas o número de mortes é o mais elevado desde 18 de março. A incidência de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias continua a crescer, enquanto o rácio de transmissibilidade (RT) desce. Há 10 concelhos com incidência superior a 960 casos, mais quatro do que na semana passada, e apenas um com 0.


Portugal registou, nas últimas 24 horas, 2.535 casos do novo coronavírus e 21 óbitos, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado esta sexta-feira. O número de internados desceu depois de 26 dias consecutivos a subir, mas o número de mortes é o mais elevado desde 18 de março. A incidência de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias continua a crescer, enquanto o rácio de transmissibilidade (RT) desce. Há 10 concelhos com incidência superior a 960 casos, mais quatro do que na semana passada, e apenas um com 0.

O maior número de novos casos concentra-se no Norte – 841, mais 21 do que os 840 registados em Lisboa e Vale do Tejo. Segue-se o Centro com 528, o Algarve com 168 e o Alentejo com 62. No arquipélago da Madeira há 101 novas infeções e no dos Açores 15.

Das 21 vítimas mortais, cinco registaram-se em Lisboa e Vale do Tejo, cinco no Centro, quatro no Algarve, três no Norte, três na Madeira e uma no Alentejo.

Os valores da incidência e do rácio de transmissibilidade (RT) foram atualizados esta sexta-feira. Segundo o boletim da DGS, em Portugal o valor da incidência é de 374 casos e de 376,5 quando analisado apenas o continente. De realçar que estes valores eram de 349,8 e 351,4, respetivamente, na atualização de quarta-feira.

Já o RT desceu e é de 1,13 a nível nacional e de 1,14 a nível continental. Na véspera, o R(t) era de 1,15 a nível nacional e de 1,16 no continente.

O número de internados desceu depois de 26 dias consecutivos a subir. Há agora 902 pessoas com sintomas da covid-19 internadas nos hospitais portugueses, menos 14 do que ontem. Já no que diz respeito a doentes graves, regista-se um aumento: há 129 pessoas em UCI, mais uma do que na véspera.

Portugal registou, desde o início da pandemia, 1.157.352 casos de SARS-CoV-2, 56.439 dos quais permanecem ativos – menos 1.199 – e 18.492 não resistiram. Nas últimas 24 horas, 3.713 pessoas recuperaram da doença, elevando o total para 1.082.421. Atualmente, as autoridades de saúde têm 72.030 contactos em vigilância, mais 2.420.

A DGS atualiza semanalmente a situação epidemiológica por concelho. Segundo o boletim, existem dez concelhos no nível extremamente elevado, com mais de 960 casos por 100 mil habitantes. São eles: Barrancos (4.806), Mira (1.389), Carregal do Sal (1.278), Vila Nova de Paiva (1.173), Monchique (1.105), Portimão (1.061), Terras de Bouro (1.061), Vimioso (1.061), Serpa (1.058) e Soure (1.020).

Alter do Chão é o único concelho com incidência 0.

Consulte aqui o boletim na íntegra.

Os comentários estão desactivados.