Internacional

Arthur Labinjo-Hughes. Prisão perpétua para madrasta que espancou menino de seis anos até à morte

Os resultados da autópsia revelaram que Arthur foi envenenado com sal horas antes de perder a vida e tinha aproximadamente 130 ferimentos no corpo, incluindo traumatismo craniano. Tustin frisou que "só" porque as autoridades disseram Arthur morreu de traumatismo craniano infligido por um adulto, "isso não significa que seja verdade".

DR  


Thomas Hughes e a sua namorada, Emma Tustin, foram acusados ​​de matar o filho de Hughes, Arthur Labinjo-Hughes, de 6 anos. A criança morreu a 17 de junho de 2020 devido a uma lesão cerebral supostamente causada pelos réus. Ambos estavam sendo julgados no Tribunal de Coventry, em Inglaterra. no entanto, Hughes culpou Tustin pela tragédia. Durante o julgamento, no final do mês passado, Hughes alegou que Tustin abusou psicologicamente dele e ofendeu-o durante o tempo em que estiveram juntos. Hughes acrescentou igualmente que Tustin pressionou-o para seguir rotinas de "disciplina abusiva" contra o seu filho, incluindo deixá-lo passar fome, alimentá-lo com quantidades excessivas de sal, não lhe dar água e abusar dele fisicamente.

No decorrer do julgamento, Tustin não mostrou quaisquer remorsos, de acordo com o DailyMail. “Queria Thomas Hughes para que ele a sustentasse, a si e aos seus filhos, mas não queria ser mais incomodada por Arthur”, disse o juiz, acrescentando que os próprios filhos de Tustin não sofreram abusos e levaram uma vida normal. Agora sabe-se que Tustin fez uma “pasta de sal” que deu, à força, ao pequeno Arthur, sendo que o obrigou a usar um macacão polar até 15 horas por dia. Depois da morte da criança, Tustin fotografou-a imediatamente e, mais tarde, declarou às autoridades que ele a atacou e bateu com a cabeça de seguida. Importa referir que os resultados da autópsia revelaram que Arthur foi envenenado com sal horas antes de perder a vida e tinha aproximadamente 130 ferimentos no corpo, incluindo traumatismo craniano. Tustin frisou que "só" porque as autoridades disseram Arthur morreu de traumatismo craniano infligido por um adulto, "isso não significa que seja verdade".

O menino ficou à guarda do pai depois de a mãe, Olivia Labinjo-Halcrow, ter sido detida por alegadamente ter matado o namorado em fevereiro de 2019. Hughes - condenado a 21 anos de prisão - e o filho mudaram-se para a casa de Tustin - condenada a prisão perpétua na passada sexta-feira - em Solihull e as agressões terão começado a ser levadas a cabo pouco tempo depois.

Os comentários estão desactivados.