Internacional

Emirados Árabes Unidos reduzem semana de trabalho e atrasam fim de semana

Segundo o novo horário, o fim-de-semana do sector público começa ao meio-dia de sexta-feira e termina no domingo. As orações de sexta-feira nas mesquitas serão realizadas após as 13h15, durante todo o ano.


Os Emirados Árabes Unidos estão a reduzir a semana de trabalho para quatro dias e meio e a mudar o fim-de-semana de sexta-feira e sábado para sábado e domingo, numa mudança importante destinada a melhorar a competitividade do país.

A "semana de trabalho nacional" será obrigatória para os organismos governamentais a partir de 1 de Janeiro e corresponde à norma regional de um dia de folga completo na sexta-feira para as orações muçulmanas.

Embora se torne o único Estado do Golfo a não ter um fim-de-semana de sexta a sábado, a mudança alinhará os Emirados Árabes Unidos ricos em recursos e ambiciosos com o mundo não árabe.

Segundo o novo horário, o fim-de-semana do sector público começa ao meio-dia de sexta-feira e termina no domingo. As orações de sexta-feira nas mesquitas serão realizadas após as 13h15, durante todo o ano.

A mudança destina-se a "alinhar melhor os EAU com os mercados globais", disse a agência noticiosa estatal WAM, chamando à nova semana de trabalho a mais curta do mundo. "Os EAU são a primeira nação do mundo a introduzir uma semana de trabalho nacional mais curta do que a semana global de cinco dias", disse a agência.

Os comentários estão desactivados.