Internacional

Bolsonaro quer fazer do Brasil um refúgio para turistas não vacinados

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, quer que turistas não vacinados aproveitem "todas as belezas" do Brasil. Daí que o Governo tenha recusado exigir certificados de vacinação aos viajantes. 


O Governo de Jair Bolsonaro assumiu que quer fazer do Brasil uma espécie de refúgio para turistas não vacinados, daí que tenha recusado pedir certificado de vacinação à chegada ao país, optando somente por uma quarentena obrigatória de cinco dias.

"Vamos requerer que os indivíduos não vacinados cumpram uma quarentena de cinco dias e, após essa quarentena, eles realizarão o teste. Sendo ele negativo, eles poderão aproveitar todas as belezas do nosso grande Brasil", anunciou em conferência de imprensa o próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acusado de ser um fantoche de Bolsonaro. 

Entretanto, as críticas multiplicam-se, numa altura em que muitos acusam o Presidente de ser responsável por boa parte das quase 620 mil mortes devido à covid-19 no Brasil. O resposta do Governo à pandemia tem sido influenciada pelo negacionismo, enquanto muitos estados o vão tentando obrigar a agir. Entre os maiores defensores dos certificados de vacinação tem estado Eduardo Paes, presidente da câmara do Rio de Janeiro, um dos maiores destinos turísticos do Brasil. Dirigindo-se aos viajantes não vacinados, a mensagem de Paes foi clara: "Por favor, não venham".  

 

Os comentários estão desactivados.