Cultura

Rod Stewart admite agressão a segurança de hotel da Flórida

O incidente terá ocorrido quando Stewart, o seu filho mais velho, Sean, e outros elementos da sua família, incluindo crianças, tiveram o acesso negado à seção infantil do resort.

 


O artista britânico Rod Stewart em conjunto com o seu filho, declararam-se culpados de agressão numa altercação com um segurança na Flórida, disseram os promotores na passada sexta-feira. 

A estrela, com 76 anos, foi acusada de agredir um guarda do lado de fora de uma festa infantil no The Breakers, um hotel de luxo em Palm Beach, na véspera de Ano Novo de 2019. O incidente terá ocorrido quando Stewart, o seu filho mais velho, Sean, e outros elementos da sua família, incluindo crianças, tiveram o acesso negado à seção infantil do resort.

O cantor declarou-se culpado na segunda-feira de “agressão simples” - um delito menor geralmente punível com multa. Por isso não haverá detenção formal ou qualquer consequência criminal. 

"Ninguém ficou ferido no incidente e o júri não considerou Sir Rod Stewart culpado da acusação", afirmou o advogado do cantor, Guy Fronstin, num comunicado à AFP.

"Em vez disso, Sir Rod Stewart optou por se declarar culpado para evitar a inconveniência e a carga desnecessária sobre o tribunal e o público que processos de alto perfil costumam causar", acrescentou, sublinhando que “na resolução do caso, Sir Rod Stewart não foi condenado, sentenciado ou posto em liberdade condicional".

Os promotores disseram ainda ao juiz que a vítima, Jessie Dixon, não tinha objeções.

Sean possui um histórico de vícios e problemas jurídicos. Já em 2002, o jovem havia sido preso por atacar um homem do lado de fora do restaurante Malibu, uma luta separada pelo ator Dean Cain. 

Mais recentemente, em 2015, foi preso novamente por andar num carrossel de bagagens na área restrita do aeroporto de Miami.

 

Os comentários estão desactivados.