Economia

Investidor diz que Apple é a 3.ª empresa mais importante para a Berkshire

Buffett ganha mais de 120 mil milhões com a Apple.


A Apple fez história ao tornar-se a primeira empresa no mundo a chegar ao marco de uma capitalização de três biliões de euros e, com isto, Warren Buffett saiu a ganhar, tendo este acontecimento histórico permitido ao líder da Berkshire Hathaway encaixar 120 mil milhões de dólares.

Como? Com um aposta fora do comum de Buffett na Apple. Segundo a CNBC, a aposta foi feita em 2016, quando Warren Buffett adquiriu ações na marca da maçã. Participação que reforçou em 2018. Neste momento, a empresa detém 5,4% da Apple mas reduziu a sua partipação que era de 5,7%. Este ano, com a chegada aos três biliões, o investimento do conglomerado na Apple está avaliado em 160 mil milhões de dólares.

Os analistas não têm dúvidas: “Sem dúvida, é um dos investimentos mais fortes que a Berkshire fez na última década”, disse James Shanahan, analista da Berkshire.

No final de 2020, a Berkshire Hathaway tinha mais de 907 milhões de ações da Apple. Além da valorização gigante da Apple no preço das ações, também tem sido uma aposta lucrativa para a Berkshire devido aos pagamentos substanciais. A Berkshire tem usufruído de dividendos regulares, com uma média de cerca de 775 milhões de dólares anuais.
O investidor bilionário chegou a dizer que a Apple é “a terceira empresa mais importante da Berkshire Hathaway”, depois dos seus interesses em seguros e ferrovias.

E, apesar de chamar o iPhone de um produto “pegajoso”, confessa que “é talvez o melhor negócio do mundo”, disse Buffett em uma entrevista à CNBC em 2020. “Não penso na Apple como uma ação. Considero-a o nosso terceiro negócio”.

Recorde-se que, com 91 anos, Buffett, é a nona pessoa mais rica do mundo. A sua fortuna está estimada em 112 mil milhões de dólares.