Sociedade

PJ detém suspeito de burlas informáticas

Detido geria "uma pagina na Internet para venda de produtos (emagrecimento e afins), utilizando esse meio para obter dados de cartões de terceiros", explica a autoridade.


A Polícia Judiciária (PJ) deteve através da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), em cooperação com o DIAP de Loures, um indivíduo de 38 anos por ser alegadamente autor de vários crimes de burla informática, falsidade informática e acesso ilegítimo, informou esta quarta-feira.

A investigação teve início em agosto de 2021, "tendo por base vários casos de fraude com recurso a dados de cartões bancários, utilizados para creditar várias contas da plataforma 'Revolut', movimentos que apresentavam um total aproximado de €15.000,00", lê-se em comunicado.

As diligências culminaram na "identificação do suspeito, autor das várias ações criminosas, tendo, posteriormente, sido confirmado que o mesmo geria uma pagina na Internet para venda de produtos (emagrecimento e afins), utilizando esse meio para obter dados de cartões de terceiros", explica a PJ.

Na sequência da detenção realizaram-se buscas domiciliárias, tendo sido apreendidos vários objetos relacionados com a prática criminosa, assim como cerca de 25 registos de dados de cartões de artigos obtidos da forma acima referida.

O detido irá ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação da medida de coação considerada adequada.

Os comentários estão desactivados.