Sociedade

Problemas com dose de reforço da vacina nos certificados em Portugal já estão resolvidos

Utilizadores queixaram-se por não conseguirem ter acesso ao certificado que atesta a dose de reforço.


Os problemas em Portugal na emissão de certificados covid-19 da União Europeia (UE) com a informação relativa à dose de reforço da vacina já estão resolvidos, indicou fonte oficial da Comissão Europeia à agência Lusa, esta sexta-feira.

Sublinhe-se que, ontem, o executivo comunitário alertou para a existência de problemas em Portugal na emissão de certificados covid-19 da UE com a informação da dose de reforço, após terem surgido queixas de utilizadores que não conseguiram ter acesso ao documento. A instituição disse que os seus peritos estava, por isso, em contacto com as autoridades portuguesas.

“Entretanto, recebemos a informação de que os problemas com a emissão de certificados contendo informação sobre a administração da dose impulsionadora foram resolvidos com sucesso em Portugal e que já não existem problemas no país”, disse fonte oficial da Comissão Europeia, citada pela agência Lusa.

Já à mesma agência noticiosa, os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde garantem que não tiveram “registo de constrangimentos técnicos associados à emissão de Certificados Digitais Covid da UE com a informação referente à dose de reforço da vacina”.

Recorde-se que, em dezembro de 2021, foi anunciado que o Certificado Digital covid-19 da UE, em vigor desde julho do ano passado, iria passar a incluir informação sobre doses de reforço das vacinas, bem como a ter uma validade de nove meses para efeitos de viagem no espaço comunitário - esta medida apenas entra em vigor no início de fevereiro.

Os comentários estão desactivados.