Sociedade

Ricardo Salgado no Campus da Justiça recusa-se a prestar declarações alegando Alzheimer

Esta é a primeira vez que Salgado surge no julgamento em que é acusado de três crimes de abuso de confiança, tendo os seus advogados apresentado em outubro um atestado médico que referia que o antigo banqueiro sofre de doença de Alzheimer, prentendo assim a suspensão do julgamento, algo que foi recusado pelo tribunal.


Ricardo Salgado marcou presença esta terça-feia no Campus de Justiça para prestar as alegações finais do julgamento extraído da Operação Marquês.

“Eu não estou em condições de prestar declarações, foi-me atribuída uma doença de Alzheimer”, terá dito o ex-banqueiro em tribunal, segundo a CNN Portugal.

Esta é a primeira vez que Salgado surge no julgamento em que é acusado de três crimes de abuso de confiança, tendo os seus advogados apresentado em outubro um atestado médico que referia que o antigo banqueiro sofre de doença de Alzheimer, prentendo assim a suspensão do julgamento, algo que foi recusado pelo tribunal.

A data do julgamento foi anunciada pelo presidente do coletivo de juízes, Francisco Henriques, na oitva sessão do julgamento, dia 6 de janeiro, que marcou a conclusão da produção de prova, tendo o tribunal deixado em aberto a possibilidade de o ex-presidente do Grupo Espírito Santo, de 77 anos, poder comparecer para prestar declarações.

Os comentários estão desactivados.