Cultura

Netflix interrompe todos os projetos na Rússia

A plataforma de streaming interrompeu o trabalho que realizava em quatro séries originais como protesto contra a invasão em curso da Ucrânia.

 


A Netflix interrompeu todos os futuros projetos e aquisições russas como resultado da invasão em andamento da Ucrânia.

Segundo a revista Variety, a Netflix avaliou o impacto dos “atuais eventos”, o que acabou por levar a que quatro séries originais russas fossem interrompidas indefinidamente.

A decisão abrange não só as co-produções Netflix que estavam em marcha na Rússia, mas também as aquisições de outros títulos produzidos naquele país. De acordo com a revista especializada norte-americana, a plataforma tinha neste momento a andar quatro originais russos, incluindo uma série criminal dirigida por Dasha Zhuk que estaria já em fase de rodagem, mas que agora foi interrompida. Esta seria a primeira produção russa da Netflix.

No início desta semana, a empresa confirmou que se recusaria a transmitir propaganda estatal russa, diante de uma lei que acaba de entrar em vigor e que exige que serviços de streaming com mais de 100 mil usuários diários transmitam 20 grandes canais de televisão federais russos, muitos dos quais transmitem propaganda do Kremlin.

Também nos últimos dias, houve uma crescente reação de Hollywood contra a Rússia, incluindo a Disney, a Warner Bros, a Paramount, a Sony e ainda a Universal, todos a adiar os seus próximos lançamentos de filmes. Os títulos afetados incluem ‘Turning Red’, ‘The Batman’, ‘Morbius’ e ‘Sonic the Hedgehog 2’.

“Tomaremos futuras decisões de negócios com base na situação em evolução”, afirmou um porta-voz da Disney em comunicado. “Enquanto isso, dada a escala da emergente crise de refugiados, estamos a trabalhar com nossas ONGs parceiras para fornecer ajuda urgente e outra assistência humanitária aos refugiados”, acrescentou.

Além disso, o festival de cinema de Cannes afirmou que nenhuma delegação russa ou participante com vínculos com o governo “será bem-vindo em maio”. A European Film Academy também anunciou que os filmes russos não serão elegíveis para os próximos European Film Awards. “Estamos plenamente conscientes de que vários dos nossos membros estão a lutar com armas contra o agressor”, sublinhou em comunicado.

 

 

Os comentários estão desactivados.