Sociedade

Baixas por doença voltam a atingir recorde em fevereiro

Valor médio das prestações foi de 259,19 euros.

Baixas por doença voltam a atingir recorde em fevereiro

O número de baixas por doença voltou a atingir em fevereiro, pelo segundo mês consecutivo, um valor máximo de 586.273, devido aos subsídios associados à pandemia de covid-19.

Os dados da síntese elaborada pelo Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, dão conta de que o número de beneficiários com processamento de prestações de doença atingiu em fevereiro a marca mais alta de sempre, após o recorde anterior registado em janeiro.

"Tal como no mês anterior, em fevereiro, devido à evolução da pandemia, registou-se um acréscimo mensal de 73.092 beneficiários (+14,2%), e na comparação homóloga houve um aumento de 283.850 beneficiários (+93,9%)", lê-se no documento, divulgado pela Segurança Social.

Assim como aconteceu em janeiro, a maioria das baixas de fevereiro estará relacionada com a covid-19.

Segundo os mesmos dados, o valor médio das prestações foi de 259,19 euros.

Os comentários estão desactivados.