Economia

Combustíveis. Gasolina subiu 32,7 cêntimos e gasóleo 37,2 cêntimos

Dados da Apetro são relativos ao primeiro trimestre do ano.

Combustíveis. Gasolina subiu 32,7 cêntimos e gasóleo 37,2 cêntimos

O preço médio de venda ao público da gasolina subiu 32,7 cêntimos por litro nos primeiros três meses desde ano face ao mesmo período do ano anterior, enquanto o do gasóleo aumentou 37,2 cêntimos por litro. Os dados são da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro).

“Em relação ao trimestre anterior e ao trimestre homólogo, no 1º trimestre de 2022 o PMVP [preço médio de venda ao público] da gasolina 95 foi superior em 12,4  cêntimos/litro (+7,3%) e em 32,7 cêntimos/litro (+21,8%), o do gasóleo rodoviário em 17,6 cêntimos/litro (+11,6%) e em 37,2 cêntimos/litro(+28,1%), e o do GPL Auto em 3,1 cêntimos/litro (+3,8%) e em 17,7 cêntimos/litro (+26,3%)”, diz a associação em comunicado.

E acrescenta que “a subida do PMVP na gasolina 95 no 1.º trimestre de 2022 face ao trimestre anterior foi sobretudo devido à subida da cotação em 11,4 cêntimos/litro”, tendo sido verificada “uma descida do sobrecusto da incorporação de biocombustível em 1,0 cêntimos/litro”.

De acordo com a Apetro, as políticas do Governo para a redução dos preços dos combustíveis com a redução do ISP, “em média 1,7 cêntimos/litro na gasolina 95 e em 0,8 cêntimos/litro no gasóleo rodoviário, e também no 1º trimestre de 2022 – em média 0,6 cêntimos/litro na gasolina 95 e 0,7 cêntimos/litro no gasóleo rodoviário, de modo a minimizar o impacto resultante do aumento das cotações internacionais e, consequentemente, dos PMVP. O valor do IVA subiu em função da subida do PMVP dos produtos”.

Com esta redução do ISP levada a cabo pelo Governo, “a carga fiscal representou 54,1% na gasolina 95, 48,0% no gasóleo rodoviário e 38,3% no caso do GPL Auto”, lê-se no comunicado. 

Os comentários estão desactivados.