Sociedade

Autópsia concluída e corpo de Rendeiro permanece na morgue

Embaixada portuguesa ainda não contactou a morgue de Pinetown. 


O corpo de João Rendeiro permanecia, no final da tarde desta terça-feira, na morgue de Pinetown, nos subúrbios de Durban, depois de já ter sido realizada a autópsia, a aguardar a recolha das autoridades portuguesas. 

Fonte dos serviços forenses sul-africanos adiantou que o corpo do ex-banqueiro está pronto para ser recolhido e permanece no frigorífico da morgue, que ainda não tinha sido contactada pela Embaixada portuguesa. A mesma fonte referiu que caberá ao agente funerário embalsamar o corpo e organizar os procedimentos para a sua trasladação para Portugal.

De acordo com fonte diplomática, a rede consular e diplomática de Portugal na África do Sul foi instruída pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros para não prestar declarações à imprensa sobre as diligências em curso.

A autópsia de João Rendeiro foi realizada esta terça-ferira por uma especialista forense sul-africana, na presença da Polícia da África do Sul (SAPS), que se encontra a investigar a morte do ex-banqueiro. O antigo presidente do Banco Privado Português (BPP) foi encontrado morto, aos 69 anos, por volta da meia noite de quinta-feira na cela onde se encontrava na prisão de Westville, na África do Sul. 

 

 

Os comentários estão desactivados.