Economia

Inflação sobe para 9,2% em abril na OCDE

Preços dos alimentos e dos serviços dispararam.

Inflação sobe para 9,2% em abril na OCDE

A inflação na OCDE cresceu 9,2% em abril deste ano face ao mesmo mês do ano passado e 8,8% face ao mês anterior. Os dados foram divulgados esta quinta-feira pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que diz que, excluindo alimentos e energia, a inflação homóloga aumentou para 6,3% em abril, em comparação com 5,9% em março de 2022.

No que diz respeito à inflação dos preços dos alimentos na OCDE esta continuou a subir “fortemente”, atingindo 11,5%, em comparação com 10% em março. Os preços dos serviços aceleraram na maioria dos países da OCDE, aumentando 4,4% em relação ao ano anterior, em média, em 33 países da OCDE, em comparação com 3,9% em março.

“Esses aumentos nos preços de alimentos e serviços foram parcialmente compensados ​​por uma desaceleração temporária nos preços da energia para 32,5% em abril de 2022, cerca de 1,2 pontos percentuais abaixo do que em março”, justifica a OCDE.

E acrescenta que a evolução dos preços variou ligeiramente entre os países. Nove países da OCDE registaram taxas de inflação de dois dígitos, com as taxas mais altas registadas na Turquia e na Estónia. Em contraste, a inflação caiu em cinco países da OCDE, incluindo Itália, Espanha e Estados Unidos.

Os comentários estão desactivados.