Internacional

Amazon começa a entregar encomendas com drones ainda este ano

O novo serviço “recorre a um drone que entrega as encomendas da gigante do e-commerce em suas casas, deixando-as cair suavemente à porta dos clientes”. 

 


A Amazon anunciou em comunicado que o projeto que estava em curso - Amazon Prime Air - vai ver a sua implementação ainda este ano. O Amazon Prime Air, consiste num “serviço de entregas da Amazon que recorre a um drone para entregar encomendas de pequeno porte” e, de acordo com a empresa, “entra em funcionamento já no final de 2022”.

O novo serviço “recorre a um drone que entrega as encomendas da gigante do e-commerce em suas casas, deixando-as cair suavemente à porta dos clientes”: “A Prime Air é uma das três únicas empresas de entrega de drones que passou pelo rigoroso processo de obtenção do certificado de transportadora aérea da FAA, que será necessário para operar drones com estas capacidades avançadas”, explica o comunicado que acrescenta que o processo de desenvolvimento deste novo serviço “requereu a construção de mais de 20 protótipos com o intuito de quebrar as limitações da concorrência, visto que a maioria dos drones não tem a capacidade de detetar e evitar outras aeronaves e obstáculos”. “Estamos a construir algo diferente. Criamos um sistema de deteção e prevenção sofisticado e líder do setor que permitirá operações sem observadores visuais e permitirá que o nosso drone opere a distâncias maiores, evitando com segurança e fiabilidade outras aeronaves, pessoas, animais de estimação e obstáculos”, continua.

De acordo com a Amazon, o serviço será implementado primeiramente para testes em Lockeford, no estado da Califórnia. “Os moradores de Lockeford terão um papel importante na definição do futuro. Os seus comentários sobre o Amazon Prime Air ajudarão a criar um serviço que será dimensionado com segurança para responder às necessidades dos clientes em todos os lugares, além de adicionar outro marco de inovação à história da aviação da cidade”, elucidou a empresa no documento. 

 

 

 

Os comentários estão desactivados.