Desporto

Portugal conquista melhor resultado de sempre nos Mundiais de natação artística em Budapeste

A dupla feminina ficou no 16.º lugar na prova de dueto livre. 


A dupla feminina portuguesa de natação artística alcançou o melhor resultado de sempre nesta modalidade, ao conquistar, esta terça-feira, o 16.º lugar na prova de dueto livre dos Mundial de natação, que decorreu em Budapeste, na Hungria.

Cheila Vieira e Maria Beatriz Gonçalves conseguiram 79.333 pontos e ficaram a 15,233 pontos das chinesas Liuyi Wang e Quianyi Wang (94,566), que arrecadaram a medalha de ouro entre 33 duetos em competição.

Nos últimos Mundiais, em 2019, disputados em Gwangju, na Coreia do Sul, a dupla portuguesa terminou a prova na 31.ª posição. Já em maio passado, ficou em 14.º lugar nos Europeus, a melhor classificação de sempre em provas internacionais.

Antes do início da competição, a selecionadora nacional, Sylvia Hernandez, afirmou que o objetivo desta prova seria melhorar a pontuação do mundial anterior (75) e conseguir um lugar entre o 30.º e o 20.º lugar.

Sylvia Hernandez disse que este desempenho é considerado “um êxito para Portugal”, uma vez que competiu em equipa e também em dueto, obtendo “pontuações tão altas e de tanto nível”.

“Conseguimos ultrapassar imensos países do último Mundial. Passamos de 75 para quase 80 pontos. No último mundial ficámos em 31.º lugar em 45 duetos inscritos e agora ficámos em 16.º de 35 duetos. Concluímos em metade da tabela que era o nosso objetivo. Estamos muito, muito contentes”, sublinhou a selecionadora, citada pela Federação Portuguesa de Natação, ao notar que na prova foram cometidos “pequenos erros no final de sincronização e de força”, mas que no geral foi cumprido o que havia sido “preparado nos treinos”.

Portugal estreou-se na prova de equipa técnica de natação artística nestes Mundial de Budapeste. Entre as 18 equipas em competição, a equipa lusa terminou em 13.º lugar.

Os comentários estão desactivados.