Sociedade

Morreu padre António Vaz Pinto. Funeral realiza-se na segunda-feira

Estava internado no Hospital de Santa Maria desde 8 de junho.


O padre António Vaz Pinto, jesuíta e Alto Comissário para as Migrações e Minorias Étnicas entre os anos 2002 e 2005, morreu esta sexta-feira no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde estava internado desde 8 de junho, devido a um tumor pulmonar.

“O padre António Vaz Pinto tinha celebrado há dias os seus 80 anos e, aparentemente, encontrava-se bem, tendo festejado o seu aniversário na companhia de muitos familiares e amigos e num ambiente festivo. Contudo, o seu estado de saúde já era grave e três dias depois acabou por ser encaminhado de Évora, onde residia, para um hospital em Lisboa, tendo o seu estado agravado muito rapidamente”, lê-se numa nota publicada no site da Companhia de Jesus.

O funeral realiza-se na próxima segunda-feira no Cemitério do Lumiar, informou a Companhia de Jesus. Antes do funeral, terá lugar a missa de exéquias, às 10h00, na Igreja do Colégio São João de Brito, em Lisboa.

Entretanto, entre hoje e domingo, serão celebradas missas de Ação de Graças em Lisboa, Coimbra, Porto e Évora, sendo a primeira na Igreja de São Roque, em Lisboa, nesta sexta-feira às 19h00.

O padre António Vaz Pinto, nascido em Arouca a 2 de junho de 1942, foi responsável pela criação e implementação de várias obras da Companhia de Jesus, entre as quais se destacam os Leigos para o Desenvolvimento (1986), o Centro São Cirilo (2002), no Porto, e o Centro Universitário Padre Manuel da Nóbrega (1975-1984), em Coimbra, e mais tarde o Centro Universitário Padre António Vieira (1984-1997), em Lisboa.

Os comentários estão desactivados.