Economia

Ryanair. Greves durante cinco meses em Espanha

Estas paralisações têm como objetivo “obrigar a Ryanair a cumprir a lei espanhola”, dizem os dois sindicatos, estando em causa direitos laborais associadas a atualizações salariais, férias, folgas e períodos de descanso.

Ryanair. Greves durante cinco meses em Espanha

Os sindicatos que representam os tripulantes de cabine da Ryanair em Espanha convocaram greves de segunda a quinta-feira durante cinco meses, entre 8 de agosto e 7 de janeiro.

Estas paralisações têm como objetivo “obrigar a Ryanair a cumprir a lei espanhola”, dizem os dois sindicatos, estando em causa direitos laborais associadas a atualizações salariais, férias, folgas e períodos de descanso.

Segundo os sindicatos, há salários na empresa que não atingem o salário mínimo espanhol e garantem que essa situação foi confirmada por inspeções das autoridades do trabalho em bases da companhia aérea irlandesa em Espanha.

Os sindicatos garantem também que 11 trabalhadores da Ryanair foram já despedidos em Espanha "por exercerem o seu direito à greve" e que cerca de 100 são alvo de processos disciplinares por causa do protesto, o que a empresa nega.

Entre as reivindicações da nova convocatória de greve divulgada está também a readmissão dessas pessoas despedidas e a suspensão dos processos disciplinares.

 

Os comentários estão desactivados.