Sociedade

Associação frisa que falta de detetores de obstáculos no ar "continua a fazer vítimas"

A associação da Proteção Civil criticou as autoridades competentes depois da queda do helicóptero durante o combate ao incêndio em Amares, Braga. O piloto que se despenhou não corre risco de vida, mas sofreu ferimentos graves, tendo sido encaminhado para o Hospital de Braga. 


A APROSOC – Associação de Proteção Civil disse, esta quinta-feira, a falta de “equipamento específico para deteção de obstáculos no ar continua a fazer vítimas”, ao criticar as falhas das autoridades competentes quanto ao combate aos incêndios.

“A ausência de equipamento específico para a deteção de obstáculos no ar continua a fazer vítimas e a revelar que nada se aprendeu com os acidentes anteriores em que outros pilotos ficaram feridos ou perderam a vida”, apontou a associação liderada por João Paulo Saraiva em comunicado enviado ao Nascer do Sol.

A APROSOC disse também não ter ficado surpreendida com a queda do helicóptero durante o combate ao incêndio em Amares, no distrito de Braga.

“Infelizmente esta queda em nada nos surpreendente, estes meios reportam frequentemente avarias em voo (exemplo disso no incêndio recentemente ocorrido na Trafaria em que o sistema de água não abria, ou de outro helicóptero no norte do país que ao aterrar partiu a cauda), colocando mesmo em causa as inspeções técnicas realizadas. Os pilotos destes meios devem ser as pessoas mais crentes na proteção divina, porque a proteção técnica deixa aparentemente muito a desejar”, argumentou.

A associação ainda deixou uma questão: “Coloca-se uma vez mais a questão: se uma aeronave pode ser tripulada somente pelo piloto, o que evita a queda até mesmo numa zona habitacional em caso de doença súbita do piloto?”.

Por último, também desejou “o melhor prognóstico para o piloto ferido”. De acordo com a Proteção Civil, o piloto está “em estado grave e a caminho do Hospital de Braga”, fora de perigo de vida e “consciente e colaborante”.

Um helicóptero médio de combate a incêndios rurais sofreu hoje um acidente durante o combate ao incêndio rural que lavra em Amares, no distrito de Braga, confirmou a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC). 

Num comunicado enviado ao Nascer do Sol, a ANEPC indicou que o alerta para o acidente "foi dado pelas 19h25", tendo sido "de imediato mobilizados meios de socorro para o local".

O acidente já foi notificado ao Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), que "amanhã de manhã (sexta-feira) estará uma equipa no local para dar início às investigações", indicou uma fonte à agência Lusa. 

Os comentários estão desactivados.