Vida

Ezra Miller achava ser o "novo messias"

Amigos e família do ator estão preocupados com os problemas de saúde mental do ator.

Ezra Miller achava ser o "novo messias"

Ezra Miller, que tem estado envolvido em várias polémicas nos últimos tempos, acreditava ser "o novo messias", refere um artigo publicado pela revista norte-americana "Vanity Fair". A publicação aborda os problemas de saúde mental do ator, com base em declarações de familiares e amigos próximos.

Uma dessas fontes disse à revista que a sua ligação com Miller era como “uma relação sadomasoquista emocional e não-consensual” e, segundo disse, a saúde mental do ator começou a mostrar sinais preocupantes em 2019, ano em que se deu o divórcio dos pais. 

“[Jasper] disse-lhe que ele era o novo messias e que a maçonaria estava a enviar demónios para matá-lo”, afirmou uma fonte não identificada. "Andava a recrutar artistas visuais, DJs, miúdos na faculdade ou mesmo sem-abrigo. Prometia-lhes mundos e fundos, dizia-lhes que iriam fazer parte da sua banda, que lhes iria produzir os discos, que teriam acesso ao seu estúdio”.

Mais tarde, Ezra Miller ficou convencido que era Jesus Cristo ou Satanás. E Tokata Iron Eyes, uma ativista que chegou a viver em Vermont, nos Estados Unidos da América (EUA), numa quinta do ator, ajudou-o nesse percurso. “Ele é Jesus e ela uma deusa aranha ameríndia. O enlace entre ambos provocará o apocalipse, e é por isso que tanta gente não os quer juntos", diz a memsa fonte. 

A mãe da ativista, Jumping Eagle, confirmou a história à mesma revista. “Ele acha que é o messias que liderará uma revolução indígena. Se alguém o chatear, são apelidados de transfóbicos. Tentámos proteger a nossa filha, tentámos mostrar que ele a magoou, e chamaram-nos transfóbicos”.

 

Os comentários estão desactivados.