Sociedade

DGS estabelece grupos prioritários para vacinação preventiva contra monkeypox

São elegíveis homens que têm sexo com homens, mulheres e pessoas trans, e profissionais de saúde com elevado risco de exposição ao vírus.


A Direção-geral da Saúde definiu, esta terça-feira, os grupos elegíveis para a vacinação preventiva da varíola dos macacos.

Passam a ser elegíveis para vacinação homens que têm sexo com homens (HSH), mulheres e pessoas trans, em tratamento preventivo contra o vírus da imunodeficiência humana (PrEP para VIH) e diagnóstico de, pelo menos, uma infeção sexualmente transmissível (IST) nos últimos 12 meses, estabeleceu a DGS.

Já os profissionais de saúde, com elevado risco de exposição, envolvidos na colheita e processamento de produtos biológicos de casos de infeção, também fazem parte da estratégia de vacinação preventiva contra a monkeypox.

As autoridades de saúde explicam ainda que "a estratégia logística de vacinação preventiva será gerida ao nível de cada região de saúde, após identificação dos cidadãos elegíveis em consulta de especialidade".

Os comentários estão desactivados.