Vida

Ex-ator Guilherme Pádua, assassino da atriz Daniella Perez, morreu aos 53 anos

Matou, com a ajuda da mulher, a atriz com quem contracenava. O crime chocou o país em 1992. Corpo de Daniela Perez foi encontrado num terreno baldio no Rio de Janeiro com 16 golpes no peito e no pescoço.


Guilherme de Pádua, ex-ator que assassinou brutalmente a atriz Daniella Perez, morreu este domingo, vítima de um enfarte, aos 53 anos.

Era considerado um dos homens menos populares do Brasil, Guilherme de Pádua tinha-se virado para a religião depois de ter cumprido sete dos 19 anos de prisão a que foi condenado por matar Daniela Perez, com quem contracenava na novela De corpo e Alma, escrita e realizada por Gloria Perez, mãe da atriz assassinada.

A notícia da morte de Guilherme Pádua foi avançada pela Igreja Batista de Lagoinha, no estado de Minas Gerais, da qual era pastor.

"Pouco antes das 22h (18h00 em Lisboa), recebi o telefonema de uma irmã a dizer que um dos nossos pastores acabou de falecer. Para mim foi um impacto muito grande, porque hoje de manhã eu dirigi o culto, e ele estava com a esposa no primeiro banco", afirmou Márcio Valadão, também pastor da Igreja. 

"Ele praticou aquele crime tão terrível com a Daniella Perez, foi preso, cumpriu a pena e converteu-se. Ele estava dentro de casa, caiu e morreu. Acabou de morrer", acrescentou.

Sublinhe-se que o homicídio de Daniela Perez, em dezembro de 1992, chocou o país, o corpo da atriz foi encontrado num terreno baldio na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro com 16 perfurações no peito e no pescoço.

Além de Guilherme de Pádua também a sua mulher, na altura, Paula Thomaz participou no homicídio tendo sido condenada por isso.

Os comentários estão desactivados.