Cultura

Maya Ruiz-Picasso, para quem proteger o legado do pai era um "dever"

O Museu Picasso em Paris tem uma exposição sobre momentos privados de Picasso e da filha.


A filha de Pablo Picasso, Maya Ruiz-Picasso, uma das mais importantes arquivistas do pintor espanhol, morreu aos 87 anos, confirmou o filho, o ator Olivier Widmaier Picasso, ao The Art Newspaper.

O filho de Maya revelou ao jornal que a sua mãe “morreu pacificamente, rodeada pela sua família”, incluindo ele, a sua irmã, a historiadora de arte Diana Widmaier Picasso e o seu pai, Pierre Widmaier.

Especialista na obra do pai, Maya, que nasceu no dia 5 de setembro de 1935, nos arredores de Paris, fruto do relacionamento do pintor espanhol com Marie-Thérèse Walter, realizou importantes doações do legado do pintor ao Estado francês.

O Museu Picasso de Paris está a apresentar, neste momento, duas exposições, com curadoria de Diana, dedicadas à vida e à coleção de Maya e que decorrem até ao final do mês.

A primeira apresenta as obras que Maya ofereceu no ano passado ao Estado francês como “pagamento em substituição” do imposto sucessório, cobrado sobre a herança de bens.

Maya escolheu seis pinturas, uma escultura, um caderno de esboços e uma estátua tribal, que faziam parte de um conjunto de 203 pinturas, 158 esculturas, além de cerca de três mil desenhos, manuscritos e outros objetos, que serviram para fundar o Museu Picasso após a morte de seu pai em 1973.

“Para a minha mãe era um dever”, confessou Diana. “Ela estava profundamente ligada ao legado de Picasso. Tornou-se uma especialista na sua obra e reuniu um grande corpo de arquivos.”

A segunda exposição do museu mostra momentos privados que Maya viveu com o pai, através de retratos que ele fez dela na década de 1930, mas também inúmeros desenhos, fotografias, poemas e outros testemunhos do seu quotidiano.

“Ele até guardou pedaços de unhas e cabelos, como um talismã para protegê-la”, descreve Diana.

O Ministro da Cultura e Desporto espanhol, Miquel Iceta, já reagiu à notícia, deixando os seus sentimentos. “Descanse em paz”, escreveu nas suas redes sociais.

Maya era casada com Pierre Widmaier, um ex-oficial da Marinha, com quem teve três filhos, Olivier, Richard e Diana. Foi a primeira filha do pintor, que já tinha um filho, Paul Joseph (1921-1975), fruto do seu casamento com Olga Khokhlova. No dia 8 de abril do próximo ano assinala-se o 50º aniversário da morte de Pablo Picasso, falecido em 1973, aos 91 anos.

Os comentários estão desactivados.