Sociedade

Há mais dois portugueses que vão receber bolsas de investigação do Conselho Europeu

Foi hoje anunciada a atribuição de mais 90 bolsas, concluido a ronda final do concurso de 2022, tendo sido selecionados 366 bolseiros para a Prova de Conceito, seis do quais portugueses. 


Dois projetos portugueses foram esta terça-feira selecionados para receberem uma bolsa do Conselho Europeu de Investigação (CEI), de até 150 mil euros. 

O CEI anunciou hoje a atribuição de mais 90 bolsas, concluido a ronda final do concurso de 2022, tendo sido selecionados 366 bolseiros para a Prova de Conceito, seis do quais portugueses. 

Os portugueses selecionados nesta última ronda foram Edgar Gomes, do Instituto de Medicina Molecular (IMM) João Lobo Antunes, em Lisboa, e Luis Pereira, da Universidade Nova de Lisboa (UNL).

O projeto de Edgar Gomes chama-se MusclePlate e trata-se de uma plataforma muscular e esqulética humana para a modelagem de doenças e rastreio de medicamentos de alto rendimento. 

Já Luís Pereira apresentou o projeto EXCELL CELLulose, de separadores nano compostos para a próxima geração de baterias inteligentes.

Cada uma das bolsas pode ir até aos 150 mil euros e têm como objetivo ajudar os beneficiários a demonstrar a aplicação prática dos resultados de investigações de fronteira, incluindo as fases iniciais da sua comercialização.

Em rondas anteriores já tinham sido selecionados outros quatro portugueses:

João Barata (IMM), com um projeto sobre uma terapia para a Leucemia Linfoblástica Aguda, a ministra da Ciência, Elvira Fortunato, com um projeto sobre grafenos verdes (UNL), Manuela Gomes (Universidade do Minho), com um projeto sobre 'chips' biológicos, e Ana Roque (Faculdade de Ciência e Tecnologia - UNL), com um projeto sobre acompanhamento não-invasivo de cancros do trato urinário.

 

Os comentários estão desactivados.