Economia

Vítor Bento incrimina antigos gestores

O presidente do BES revelou hoje, num comunicado onde anuncia medidas de recapitalização do banco, que irá encaminhar para as autoridades eventuais ilegalidades cometidas no banco que contribuíram para os prejuízos recorde de 3,6 mil milhões de euros no primeiro semestre.

Este resultado deveu-se, entre outros factores, à constituição de provisões para acautelar o incumprimento das empresas do Grupo Espírito Santo, que pediram gestão controlada no Luxemburgo, e ao crédito mal parado na filial do BES em Angola.

“Na medida em que a descrição de alguns dos contributos para esses resultados parece indiciar a existência de eventuais violações de normas legais, tais indícios irão ser devidamente investigados e, se for o caso, comunicados às autoridades competentes para os fins legalmente previstos”

joao.madeira@sol.pt