Sociedade

Legionella: Fonte do surto ainda por identificar

O director-geral de Saúde, Francisco George, disse hoje que as autoridades ainda não identificaram a fonte do surto de 'legionella' que já causou 90 infecções, a grande maioria dos quais em Vila Franca de Xira.


"Ainda não foi identificada a fonte, a natureza deste problema. Diria, sem criar qualquer alarmismo: nós ainda não encontrámos explicação para este fenómeno", afirmou o responsável aos jornalistas, no final de uma reunião de urgência das autoridades de saúde, que durou quase cinco horas.

Questionado sobre se a fonte poderá estar relacionada com a rede de abastecimento de água, o director-geral de Saúde respondeu que "numa conduta de abastecimento poderá seguramente ser", mas as autoridades ainda desconhecem se "esse abastecimento é municipal ou por captação". 

Francisco George explicou que a 'legionella', que vive na água, causa pneumonias a alguns dos doentes expostos à bactéria, mas não a todos, devido à inalação de gotículas de água e não ao seu consumo. 

O director-geral de Saúde referiu que estão a ser realizados inquéritos epidemiológicos para "encontrar uma fonte comum" aos casos registados, que pode ser "uma torre de arrefecimento, um ar condicionado central que trabalhe com estas torres num grande armazém, numa grande companhia, numa grande empresa". 

O que é a Legionella? Tudo o que precisa de saber sobre o surto que deixou Portugal em alerta aqui.

Lusa/SOL

Os comentários estão desactivados.