Vida

Nova polémica com roupa da Zara

As roupas da marca espanhola Zara estão novamente a causar polémica.

Os bodys que estão a ser acusados de sexismo DR

Depois de terem vendido um pijama de bebé às riscas e com uma estrela amarela, parecido com o uniforme dos prisioneiros judeus dos campos de concentração - e que depois foi retirado -, agora a questão é com bodys, para menina e para menino.

Na peça de roupa destinada às crianças do sexo feminino, pode ler-se “Pretty and Perfect – It’s what daddy said” (Bonita e Perfeita – É o que papá disse) enquanto que na roupa dos rapazes, está escrito “Cool and Clever – It’s what mummy said” (Fixe e Inteligente – É o que mamã disse).

Roupas que começaram a causar polémica, depois do Observatorio Andaluz de la Publicidad no Sexista ter chamado a atenção para estas diferenças. Dizem que “enquanto que a menina tem de parecer bonita”, o rapaz está associado à “inteligência”. “Um claro exemplo do sexismo no mundo infantil”, refere o Observatório.

Os bodys, tal como explica o El País, faziam parte de dois pack, vendidos pela marca espanhola por 15,95 euros, cada um com cinco peças de roupa interior. As restantes quatro peças também continuam a ‘promover’ estereótipos sexistas. Por exemplo, as roupas das meninas são cor-de-rosa, uma tem coroas e outra diz "Always Pink" (Sempre cor-de-rosa). Já dos meninos é azul, tem desenhos de bigodes e diz "Always Blue" ("Sempre Azul").

A Zara não fez declarações sobre o sucedido, mas os bodys já não estão à venda nem nas lojas e no site.